Câncer colorretal, uma ameaça crescente

Câncer colorretal, uma ameaça crescente

A prevenção, seja primária ou secundária, ainda é a maior arma disponível contra o câncer.

A incidência de câncer colorretal ou de intestino no Brasil é muito alta, com mais de 35.000 casos por ano. Esse também é o 3º tipo de tumor que mais mata.

Quando falamos em câncer, tendemos a lembrar dos tipos mais comuns da doença, como mama, próstata e pele, por exemplo. Porém, há alguns tipos de tumores que são cada dia mais comuns e bastante agressivos quando diagnosticados tardiamente. É o caso dos tumores colorretais, mais conhecido como câncer de intestino. Atualmente, a incidência desse tipo de câncer no Brasil é muito alta, com mais de 35.000 casos por ano, e continua a aumentar, sendo o terceiro tipo de tumor que mais mata.
Apesar dos dados alarmantes, é uma doença que, com prevenção adequada, tem grandes chances de cura e controle. Esse tipo de câncer usualmente leva mais de uma década para se desenvolver no organismo das pessoas, começando por alterações benignas, como os pólipos, antes de se tornar maligno. Esforços para evitar ou parar estas alterações progressivas são o que chamamos de prevenção primária.

No caso de tumores colorretais, incluem-se neste rol uma boa alimentação, rica em frutas e verduras desde a juventude, moderação no consumo de carne vermelha e gordura de origem animal, exercícios físicos regulares, além de evitar o tabagismo e o consumo excessivo de álcool. Um fator cada vez mais em voga é o combate à obesidade, que parece estar associada a um aumento real no número de diversos tipos de câncer. Mesmo quando estas medidas não são feitas, ou não atingem seus objetivos, ainda podemos falar em prevenção secundária, ou seja, a detecção de um câncer em um estágio mais inicial, quando apresenta maior probabilidade de cura.

A incidência entre homens e mulheres do câncer colorretal é muito similar, sendo mais comum em pessoas com mais de 50 anos. Por isso, é muito importante que indivíduos a partir dessa idade iniciem uma rotina de exames preventivos. Para aqueles que tem casos na família, a recomendação é conversar com seu médico para que esse controle seja iniciado na idade adequada para cada caso. O exame mais comum para detectar alguma anomalia intestinal é o teste de sangue oculto nas fezes.

Se realizado anualmente, é possível reduzirmos em quase 1/3 as mortes por câncer colorretal. É um exame simples e barato, de fácil realização. Exames mais sofisticados, como a colonoscopia, são mais eficientes, mas demandam mais infraestrutura, pessoal, e recursos financeiros. Portanto, devem ser discutidos individualmente. A prevenção, seja primária ou secundária, ainda é a maior arma disponível contra o câncer. Existem fatores de risco que não conseguimos prevenir, como a hereditariedade, a idade, e a exposição a fatores ambientais. Mas, independentemente disso, a prevenção sempre será benéfica, seja para evitar a doença ou para tratá-la quando a chances de cura é mais significativa.

Sinais e Sintomas do Câncer Colorretal
A maioria dos casos, em estágio inicial, de câncer colorretal não apresentam quaisquer manifestações clínicas. Por isso, é importante ficar atento a qualquer mudança, sinal ou sintoma diferente, como:

Diarreia ou constipação.
Sensação de que o intestino não é completamente esvaziado.
Presença de sangue nas fezes.
Dor abdominal tipo cólica, sensação de inchaço abdominal.
Perda de peso sem um motivo específico.
Cansaço e fadiga constante.

Estes sintomas também estão relacionados a outras doenças, não são necessariamente sinais e sintomas exclusivos do câncer colorretal. Entretanto, existindo qualquer um desses sintomas, um médico deverá ser consultado para o diagnóstico preciso e o início do tratamento caso necessário. O rastreamento regular pode, muitas vezes, detectar o câncer colorretal de forma precoce, quando é mais provável que seja curável.

Em muitas pessoas, o rastreamento também pode prevenir completamente o câncer colorretal. Isso ocorre porque alguns pólipos ou tumores, podem ser detectados e removidos antes que tenham a chance de se transformar em câncer.

Os exames realizados para o rastreamento do câncer colorretal incluem:

Pesquisa de Sangue Oculto nas Fezes e Imunoquímico Fecal

As amostras de fezes são analisadas para detectar a presença de sangue oculto nas fezes, o que pode ser um sinal de um pólipo ou câncer.

Exames para o Diagnóstico do Câncer Colorretal.

DNA Fecal:
Consiste na análise de secções anormais do DNA das células cancerosas ou do pólipo.
Exames para o Diagnóstico do Câncer Colorretal.

Sigmoidoscopia:
Consiste na inserção do sigmoidoscópio para visualizar o interior do reto e parte do cólon e a detecção (e, eventualmente remoção) de qualquer anormalidade.

Colonoscopia:
Neste exame, é observada toda a extensão do reto e do cólon com um colonoscópio, uma versão mais longa do sigmoidoscópio. O colonoscópio permite a introdução de instrumentos especiais para a remoção de áreas de aspecto suspeito, como pólipos.

Enema de Bário com Duplo Contraste:
Consiste basicamente em um exame de raios X, com contraste para melhor visualizar as áreas anormais.

Colonoscopia Virtual:
É uma espécie de tomografia computadorizada do cólon e do reto.
Esses exames são bons para detectar o câncer e pólipos, que poderão eventualmente ser retirados antes de se tornarem um câncer.

Fontes: Veja.com e American Cancer Society

Ligue agora para mais informações! 
Central de Atendimento
Telefone (61) 4063-9114  
WhatsApp (61) 99845-5577
 Orçamento Online

Veja as Tabelas de preços

Ligamos para voce
Representamos as maiores e mais qualificadas operadoras do mercado de planos de saúde no DF, trabalhamos com todas as operadoras de planos de saúde do mercado, conosco certamente você vai encontrar plano médico e Odontológico plano de saúde Individual para pessoa física ( Plano de Saúde Coletivo por Adesão) e pequena e média empresa (Planos de Saúde Empresarial)
Os melhores plano de saúde para servidor público e outras entidades em Brasília e todo DF e entorno pelo menor custo e benefício.

Para voltar para página Inicial Clique Aqui
Faça seu orçamento Clique Aqui

Sites do Grupo Planos de Saúde Brasília:
www.amilcorretora.com para Planos de saúde Amil no DF)
www.planosdesaudeempresarialdf.com para Planos de Saúde Empresarial no DF)
Endereço físico em Brasília:
SCS. Bloco M Lote 30 Quadra 01, Q. 1 - Asa Sul, Brasília - DF
Ed. Gilberto Salomão
02° Andar, Salas - 201/202-217/218
Brasília / DF
Cep- 70305-900

Câncer colorretal, uma ameaça crescente Câncer colorretal, uma ameaça crescente Reviewed by Marcus Vital on fevereiro 01, 2015 Rating: 5